Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

UMA IGREJA INCRÉDULA



Vivemos o tempo em que muitas igrejas estão incrédulas. Essa afirmativa não é por causa da pouca fé das pessoas, mas sim pela incapacidade da igreja acreditar no evangelho verdadeiro, pregado por Jesus, o Cristo.

Na igreja primitiva, descrita no livro de Atos dos Apóstolos, a pregação era "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo." (Atos 2:38). Será que essa pregação se mantém hoje ou não é necessária porque as pessoas são extremamente obedientes a Deus?

Era pela palavra da cruz que as pessoas se convertiam a Cristo, arrependiam-se e perseveravam na caminhada com o Senhor, como está escrito em Atos 2:43-47: "Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade. E, perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar."

Era a pregação do arrependimento que atraía as pessoas para Cristo. O versículo 27 afirma que a igreja crescia porque o Senhor acrescentava aqueles que se haviam de salvar. Será que é difícil crer no Espírito Santo, que convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16:8)?

A igreja não consegue acreditar que irá crescer como a igreja primitiva se pregar sobre a vida eterna, por isso oferece apenas os benefícios da vida temporária nesta terra. Também não consegue acreditar que as pessoas viram para Cristo pelo poder da Palavra, por isso se assemelham às festas e aos costumes do mundo para atrair as pessoas. Também não consegue acreditar que irá crescer como a igreja primitiva se pregar a renúncia por Cristo, por isso oferece vitória, fama e glória (dos homens). 

Que vitória é essa? Quem chega à igreja está esperando a vitória no emprego, no casamento, na cura física, etc., enquanto Deus, que se fez homem, já venceu a guerra mais terrível, aquela contra o pecado. Essa é a vitória que a igreja deve contemplar, a vitória cuja arma para vencer foi a morte, a morte do Justo na cruz.

Talvez seja essa a dificuldade que a igreja encontra para compreender a vitória da cruz: como pode alguém vencer morrendo? Os filmes, a televisão, os desenhos animados não mostram que é assim que se vence. Mas "a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus" (1 Coríntios 1:18).

Nós que nos arrependemos fomos sepultados com Jesus "pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida" (Rm 6:4). Se morremos com Cristo, então estamos justificados do pecado (Rm 6:7). A boa nova é a cruz!

terça-feira, 29 de outubro de 2013

37° Aparição - 2º DIA DA NOVENA: EU MULTIPLICAREI DE GRAÇAS A ALMA DOS PADRES E DAS RELIGIOSAS, PORQUE É ATRAVÉS DELES QUE A MINHA MENSAGEM DEVERÁ SER CONHECIDA

Aparições de Dozulé

Sexta-feira - 26 de Dezembro de 197515:15 hs - Segundo dia na Capela


Madalena Aumont:

Luz, depois o Senhor apresentou-se como na véspera.
Ele levou a Sua mão esquerda ao Coração ; saíram raios vermelhos e brancos.

A Sua mão direita estava estendida para o mundo.
Jesus não me pediu para repetir, mas eu via que depois de cada frase, Ele esperava que eu a repetisse.

"No segundo dia. 
Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas porque é através deles que a Minha Mensagem deverá ser conhecida. "

Jesus disse "Pai Nosso" e eu continuei sozinha a oração, depois Ele pediu-me:
"Dizei três vezes" Avé Maria", o que eu também disse sozinha.

Jesus continuou (e eu repetia) :

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro.

Glória a Deus nas Alturas e Paz e Alegria na terra aos homens por Ele amados."

Jesus retirou a Sua Mão esquerda, estendeu as Suas duas Mãos para mim, sorriu-me e desapareceu.

domingo, 27 de outubro de 2013

O EVANGELHO QUE JESUS PREGOU COMEÇA NA RENÚNCIA


Para que veio o Cristo? Por acaso foi exclusivamente para nos dar uma vida excelente no tempo presente, a fim de que desfrutemos de todos os prazeres propostos a nós? Não. Por acaso ele veio para nos dar mais uma opção de estilo de vida? Também não.

A partir do momento que você reconhece que Jesus morreu em seu lugar, perdoando os seus pecados e restabelecendo o seu relacionamento com Deus, e decide segui-Lo, você reconhece-O como Senhor e Salvador da sua vida. Essa não é uma tarefa fácil por no mínimo dois motivos: 1) você passou a ter um Senhor na sua vida; e 2) é um ato de fé, porque você crê na promessa da vida eterna e crê que Jesus tem o melhor para você.

Se Jesus é o Senhor da sua vida, significa que todos os seus passos devem estar de acordo com a vontade dEle, 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem férias, sem folga. Parece impossível, não é? Não, porque o Pai enviou o Consolador, o Espírito Santo, para nos guiar e ensinar todas as coisas (João 14:26; Atos 2:4).

Quando servimos a um chefe no trabalho, temos um horário específico e funções específicas, porém servimo-lo, na maioria das vezes, por medo de perder o emprego ou sofrer algum prejuízo. De forma totalmente contrária, servir a Jesus exige 100% do nosso tempo, independentemente do lugar, porque Ele é Senhor das nossas vidas. Isso parece muito mais difícil que servir ao chefe, porém devemos servir a Jesus por amor, sabendo que Ele se fez servo de todos morrendo a morte que nos estava reservada.


Isso exige renúncia, o evangelho exige renúncia. Se Jesus é Senhor de nossas vidas, então devemos renunciar nossa própria vontade e fazer a vontade do Pai (Mateus 7:21), isso inclui a contínua renúncia ao pecado, de forma que devemos nos considerar "mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Romanos 6:9).

No entanto, surge uma dúvida: se somos livres em Cristo (João 8:36), então como Deus quer que façamos a vontade dEle e não a nossa? Você já pensou nisso? É exatamente aí que entram o amor e a bondade de Deus. Ele nunca planeja para nós algo ruim, porque a vontade dEle é boa, perfeita e agradável (Romanos 12:2). Se Deus determinou que o adultério é pecado, é porque o adultério é prejudicial ao ser humano. Se Deus não quer que mintamos, é porque a mentira é prejudicial para nós. Deus não nos priva de algo bom, porque o que é bom Ele já preparou para nós.

É necessário que nós nos adaptemos aos princípios de Deus e não que Deus se adapte à nossa cultura. Para isso, precisamos permitir que Deus transforme os nossos pensamentos pela Palavra dEle e acrescente a nós a fé, que nos permite crer que a vontade dEle para nós é infinitamente melhor que a nossa.

A renúncia é a decisão de obedecer, e a obediência é o fruto de crer. Jesus disse que a porta para o reino de Deus é estreita (Mateus 7:13), não queira alargar a porta.

sábado, 26 de outubro de 2013

36° Aparição - 1º DIA DA NOVENA: A HUMANIDADE NÃO ENCONTRARÁ PAZ ENQUANTO ELA NÃO CONHECER A MINHA MENSAGEM E NÃO A PUSER EM PRÁTICA

Aparições de Dozulé
Sexta-feira - 25 de Dezembro de 197515:15 hs - Primeiro dia na Capela


Madalena Aumont:

Cheguei às 15 horas à capela. Como eu sabia que Jesus viria, meu coração batia com força e não conseguia suster a minha respiração.
Esperei uns quinze minutos, os quais pareceram-me intermináveis. Não conseguia rezar tal eu estava feliz.


Exatamente às 15h15 (acabava de ouvir tocar o quarto de hora na igreja), vi a auréola de Luz no Santo Sacramento, e avancei como habitualmente.

Nesse momento, meu coração parou de bater com força; parecia-me mesmo que ele já não batia mais, que toda a vida se tinha retirado de mim.

Pus-me de joelhos ; Jesus não apareceu nesta Luz, mas ouvi uma voz forte que me dizia.

"Deus falou aos homens. Aqueles que estão encarregues da Mensagem oiçam a Sua Voz. Por causa da sua falta de Fé, o mundo inteiro vai enfrentar grandes catástrofes, as quais irão subverter os quatro cantos da terra.

Aquilo que vós viveis neste momento, não é mais do que o começo das dores.

A humanidade não encontrará a Paz, enquanto ela não conhecer a Minha Mensagem e não a puser em prática. "

Um momento após ter ouvido e repetido isto em voz alta, Jesus apareceu-me e disse :

"Quereis ter a bondade de vir aqui durante oito dias seguidos . Vós direis uma novena a qual Eu vos ditarei cada dia.

Meu Pai, cuja Bondade é infinita, quer dar a conhecer ao mundo a Sua Mensagem, para evitar a catástrofe. 

Mais do que nunca Eu quero espalhar uma onda da Minha Graça a todas estas almas em aflição.

E eis aquilo que prometo a cada uma destas almas quando elas conhecerem a Minha Mensagem, e a puserem em prática."

Neste mesmo momento, Jesus leva a mão ao Seu Coração; afasta o Seu hábito e dele saem raios vermelhos e brancos. A outra mão está estendida para mim, para vós, para o mundo.

Jesus diz (e eu repito cada frase) :

"O primeiro dia,
Eu adoçarei a amargura em que se afunda a alma dos pecadores."

"Dizei comigo: "Pai Nosso" (Jesus disse-o por inteiro comigo, devagarinho.)

"Dizei três vezes: "Ave Maria" (Eu rezei sozinha.)

Depois, repeti :

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro.

Glória a Deus nas Alturas e Paz e Alegria na terra aos homens por Ele amados."

Jesus disse: "Vós direis isto todos os dias ", depois Ele desapareceu.



quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O MESMO JESUS...



Vamos começar nossa reflexão lendo dois textos bíblicos: Marcos 6:1-6 e Lucas 7:1-10.

Os versículos de Marcos 6:1-6 narram que Jesus foi com seus discípulos até sua terra, Nazaré, na Galiléia. Lá, assim como em diversos lugares que Jesus percorreu, Ele começou a ensinar na sinagoga e as pessoas se admiravam com suas palavras. Além disso, Jesus curava as pessoas e os que o observavam ficavam ainda mais admirados. 

No entanto, o povo daquela região questionava: "De onde lhe vêm essas coisas?", "E que sabedoria é esta que lhe foi dada?", "E como se fazem tais maravilhas por suas mãos?", "Não é este o carpinteiro?". Por conhecerem Jesus e sua família, as pessoas endureciam seus corações e não aceitavam crer Nele. Por isso, Jesus "não podia fazer ali obras maravilhosas; somente curou alguns poucos enfermos, impondo-lhes as mãos. E estava admirado da incredulidade deles." (Mateus 6:5-6).

Em contrapartida, os versículos de Lucas 7:1-10 narram que Jesus entrou em Cafarnaum e alguns anciãos, amigos de um certo centurião, vieram ao encontro Dele. Os anciãos falaram para Jesus que um servo do centurião estava doente e Jesus decidiu ir com eles até o local onde o servo estava. 

No caminho, quando Jesus já estava perto da casa, o centurião enviou a Ele alguns amigos dizendo: "Senhor, não te incomodes, porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado; e, por isso, nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará" (Lucas 7:6-7).


Então, Jesus se maravilhou do centurião e disse à multidão: "Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé" (Lucas 7:9).

Nas duas ocasiões, Jesus se maravilhou. Em uma por causa da incredulidade das pessoas de sua terra, em outra por causa da enorme fé de um centurião romano. Em uma Ele só realizou poucos milagres, em outra curou um servo do centurião mesmo sem tocar nele.

Se era o mesmo Jesus, por que a ação Dele foi limitada na Galiléia? Estranho, não é? Não, não há nada estranho. A diferença entre as duas ocasiões é que, na Galiléia, poucos tinham fé em Jesus e, no caso do centurião, havia muita fé.

O Senhor age pela nossa fé, do contrário não haveria benefício nenhum em crer, concorda? Jesus disse: "E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis." (Mateus 21:22). 

Quando não cremos no Senhor, deixamos de presenciar os milagres Dele na nossa vida, pois a nossa incredulidade impede o milagre. Algumas vezes esperamos alcançar nossos sonhos e isso dura um longo tempo, então começamos a perguntar para Deus: "Por quê?". Façamos diferente, comecemos pela pergunta: "eu creio que Deus fará isso?". Quem crê caminha na certeza e não na dúvida, como está escrito em Hebreus 11:1 "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem."

Creia no sobrenatural de Deus e presencie os milagres Dele na sua vida!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

35° Aparição - NESTA VIDA, SATANÁS NÃO TERÁ MAIS PODER SOBRE ELES

Aparições de Dozulé


Sexta-feira - 5 de Dezembro de 197518:45 hs


Madalena Aumont:

Estava quase na hora da Benção. A pequena capela estava cheia de gente. Apesar da numerosa assistência, a minha alegria foi tão grande no momento em que avistei a Luz que não pude conter-me de gritar :


"Eis a Luz."

Levantei-me e pus-me diante do Santo Sacramento ali exposto.

Desde logo, Jesus apareceu-me sorrindo, com as mãos estendidas para mim como para me acolher.

É tão lindo, que doçura inexprimível. Eu não vejo mais nada a não ser o Amor de Jesus, sinto-me ausente. Nada mais existe, não penso em mais nada, não sinto mais o meu corpo ; penso que ele está morto, apenas tenho o meu espírito unido ao de Jesus.Penso que é isto que sentimos quando estamos mortos.

Jesus disse-me :

"Dizei em voz alta o que vós ides ver :"

Neste momento, Jesus leva a Sua Mão ao peito.

Tenho de explicar aquilo que estou a ver porque Jesus mo pede.
Digo então em voz alta :

"Com a Sua Mão esquerda, Jesus afasta o hábito do Seu peito... (Jesus sorri-me e diz: " do Seu Coração " ; eu prossigo em voz alta)... Do Seu Coração, saem raios vermelhos e brancos. A Sua mão direita está estendida para nós. "
Eu repito cada frase que Ele me dita com tanta douçura :

"As chamas do Meu Coração ardem-Me", diz Jesus.

"Mais do que nunca, Eu quero dá-las a cada um dentre vós.

Eis aquilo que prometo (11) a toda a humanidade, quando ela conhecer a Minha Mensagem e a puser em prática :

- Eu adoçarei a amargura em que se afunda a alma dos pecadores.

- Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas, porque é por ela que a Minha Mensagem deve ser conhecida.

- Eu guardarei junto do Meu Coração as almas piedosas e fiéis, elas reconfortar-Me-ão no caminho do Calvário.

- Eu espalharei os raios da Minha Graça, no momento em que eles conhecerem a Minha Mensagem, aos pagãos e a todos aqueles que ainda não Me conhecem .

- Eu atrairei a Unidade da Igreja, a alma dos hereges e dos apóstatas.

- Eu receberei na morada do Meu Coração, as crianças e as almas humildes a fim de que eles guardem um afecto especial do Nosso Pai do Céu.

- Eu darei graças de todo o género àqueles que, conhecendo a Minha Mensagem, perseverão até ao Fim.

- Eu aliviarei as almas do Purgatório, Meu Sangue apagar-lhes-á as queimaduras.

- Eu aquecerei os corações dos mais endurecidos, das almas geladas, aquelas que ferem mais profundamente o Meu Coração.

- Eu prometo a todos aqueles que vierem arrepender-se junto da Cruz Gloriosa, e que digam todos os dias a oração que Eu lhes ensinei, que nesta vida, Satanás não terá mais poder sobre eles e que, por todo este tempo de mácula, tornar-se-ão puros e serão filhos de Deus para a Eternidade.

Meu Pai, cuja Bondade é infinita, quer salvar a humanidade que está à beira do abismo. Por esta última Mensagem, tendes de vos preparar . Saibam que é no momento em que vós não acreditareis mais que se realizará a Mensagem, porque vós não sabeis nem o dia nem a hora em que Eu voltarei em Glória. "

Todo o tempo em que Jesus ditou as Suas promessas, raios vermelhos e brancos saíam do Seu Coração.

Depois, Ele retomou a Sua posição normal e disse-me :

"Dentro de vinte dias, vós começareis uma novena que terminará na primeira sexta-feira do mês. Eu vos direi cada dia a oração que vos venho ensinar. Esta novena prolongará o Ano Santo."

Sim, Jesus tinha-me dito : " dentro de vinte dias "; era então o Natal 1975.
Estes vinte dias, passei-os à espera, na oração e no recolhimento. Contava os dias. Minha alegria era grande. Estava como uma jovem que espera o seu namorado depois duma separação, e que ía voltar vinte dias mais tarde.

Oh, Meu Jesus, que espera tão doce ; eu suspirava cada vez que um dia passava, e dizia-me : " Só faltam mais tantos dias ", e pensava que em breve voltaria a vê-Lo. Esta espera era-me doce, mas tão longa.

Depois, chegou a véspera de Natal.
Para todo cristão, Natal, é o nascimento do Salvador. Que dia maravilhoso, é o nascimento deste Salvador.

Mas como era grande a minha alegria, neste dia de Natal. O Salvador ia visitar-me ; eu sentia-me tão unida a Ele, a este Jesus cheio de Amor ; cheio de Misericórdia.

A Missa da Meia-Noite, era verdadeiramente um Nascimento ; eu pensava no mundo inteiro ; em todos estes infelizes, em todos estes isolados, em todos estes incrédulos ; eu pedia a Jesus para fazê-los partilhar da minha grande alegria, daquela que Jesus dá aos Seus amigos, a alegria espiritual que me teria levado ao céu.

Não devo ter dormido o resto da noite, esta doce noite de Natal.

Quase dois mil anos antes, neste dia de Natal, Deus tinha dado Seu Filho, Jesus, para nos salvar a todos.

Neste mesmo dia de Natal, este mesmo Jesus vinha à pequena capela de Dozulé para nos dar toda a Sua Bondade, toda a Sua Misericórdia e as todas Suas promessas.

Oh, como era lindo, este dia de Natal 1975.

11.- Cf as promessas feitas à Irmã Faustina, apóstola da Misericórdia. Em 1934, Cristo dizia a Irmã Faustina santificada no dia 18 de Abril de 1993: "A Humanidade só encontrará Paz quando vier com confiança, ao encontro da Minha Misericórdia".

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

5 ERROS QUE VOCÊ NÃO PODE COMETER NA CAMINHADA COM CRISTO

Quando decidimos caminhar com Cristo, tudo muda em nossa vida. No entanto, com o passar do tempo, mesmo sem percebermos, permitimos que o amor se esfrie e a fé diminua.

Semelhantemente à nossa caminhada com Cristo até a eternidade, o povo de Israel caminhou no deserto rumo à terra prometida. Os israelitas saíram do Egito vendo milagres poderosos de Deus, mas isso não foi suficiente para mantê-los firmes em todo tempo. 

Por quê? Porque eles cometeram 5 erros que não podem ser cometidos na caminhada com Cristo (1 Co 10:1-13). Os israelitas que cometeram esses erros não alcançaram a terra prometida e foram prostrados no deserto, e isso nos foi feito em figura, a fim de que não erremos como eles, pois, se insistirmos em cometer os mesmos erros, desviaremo-nos da caminhada com Cristo. 

Mas, quais erros os israelitas cometeram?
1) Eles cobiçaram o Egito (Nm 11:5-6)
Os israelitas, mesmo sendo supridos diariamente com o maná do céu, desejaram os alimentos que comeram no Egito, quando eram escravos. Será que você está desejando novamente sua vida antes de conhecer a Cristo? Você quer voltar para as baladas? Você quer voltar ao vício do álcool ou do cigarro? Não volte, você já foi liberto por Cristo (João 8:36).

2) Eles idolatraram o bezerro de ouro (Êx 32:3-6)
O povo de Israel doou seus pertences para a construção de um bezerro de ouro e adorou-o, deixando de crer em Deus como Único e Verdadeiro. Idolatrar imagens não é a vontade de Deus (Salmos 115:1-8). 


Além disso, Deus também não quer que você constitua outros deuses como o seu próprio corpo, o dinheiro, os artistas ou quaisquer coisas às quais você dedique sua vida mais do que a Deus.

3) Eles se prostituíram com as filhas dos moabitas (Nm 25:1-2)
Os israelitas tinham a ordem de Deus para não se envolverem com as filhas dos povos pagãos que encontrassem pelo caminho e na terra prometida, no entanto eles erraram e desobedeceram. Você foi feito para ser sal e luz nessa terra (Mt 5:13-14) e não para se contaminar com os pecados que as pessoas cometem. Não ande conforme os valores deste mundo, mas transforme-se pela renovação da sua mente assumindo os princípios de Deus (Rm 12:2).

4) Eles tentaram a Cristo (Nm 21:5-6)
Os israelitas culparam a Moisés e a Deus por terem tirado-os do Egito, mesmo que lá no Egito eles fossem escravos. Por causa da ingratidão, acabamos cometendo o quinto erro e culpamos Deus. Será que sua vida era melhor sem Ele?

5) Eles murmuraram contra Deus (Nm 16:41)
Na rebelião de Corá, Datã e Abirão, o povo murmurou contra os líderes Moisés e Arão, instituídos por Deus. Talvez você esteja reclamando de seus líderes, enquanto deveria orar por eles e andar em unidade. Se duvidar de algo, pergunte, converse.

Você tem cometido algum desses erros? Se sim, abandone-os agora, abasteça sua mente com as promessas de Deus e prossiga para o alvo (Fp 3:14)!

domingo, 20 de outubro de 2013

34° Aparição - VÓS, PADRES E RELIGIOSAS ENCARREGUES DA MENSAGEM, NÃO DEIXAIS A HUMANIDADE IR AO ENCONTRO DA SUA MORTE

Aparições de Dozulé



Sexta-feira - 19 de Setembro de 1975

 

Madalena Aumont:
Hoje, a Madre Superior de Blon e a Irmã Jeanne d’Arc deverão ter um encontro com Monsenhor às 16 horas.

Eu fui à capela, como todas as sexta-feiras, depois vi a Irmã Marie-Marguerite que me disse : " O encontro com Monsenhor é às 16 horas. " Então fui-me embora e regressei às 16 horas para dizer uma dezena do terço pelo encontro.
Depois desta dezena, a qual Jesus me deixou acabar, vi Luz no Tabernáculo, mas sem que ninguém aparecesse. Ouvi uma voz que me disse :

"Dizei ao padre, às religiosas e às duas pessoas que conhecem a Mensagem que venham aqui às 17h30." 

Depois a Luz desapareceu. 

Voltei à capela às 17h30 ; estavam presentes as três Irmãs, o Senhor Padre e duas pessoas, a Senhora T. e a Senhora G., as quais conhecem a Mensagem e que foram escolhidas pelas Irmãs. 

À hora indicada, a Luz apareceu. Jesus apresentou-se com as mãos estendidas na minha direção.

Ele ergueu a mão direita como para me benzer, o indicador e o dedo maior mais levantados, e disse :

"Que a Paz esteja convosco."  "Fazei o sinal da Cruz." (Eu fi-lo.) 

Depois Jesus cruzou as mãos sobre o Seu peito, levantou o Seu olhar, grave e triste para o céu, e disse :

"Pai, que a Tua Vontade seja feita nesta terra." 

O Seu olhar era duma grande tristeza ; Ele ficou assim por um momento e depois voltou à sua posição normal e disse-me :

"Dizei isto em voz alta": 

Nesse momento, Jesus olhou para a assistência. Eu repetia cada frase que Ele me ditava :
"Vós, padres e religiosas encarregues da Mensagem, não deixais a humanidade ir ao encontro da sua morte. Eu pedi-vos que trabalhassem para erguer a Cruz Gloriosa. Não vêem que o momento chegou por causa dos acontecimentos que se têm seguido. Pois o tempo passa, e a Minha Mensagem fica na obscuridade.

Se é assim, a quantidade de pessoas salvas será pequena. Mas vós, que não executais a Palavra de Meu Pai, o vosso castigo será grande. Porque é pelo número de pessoas salvas que vós sereis julgados.

Não utilizeis a prudência e a reflexão, mas escuteis o conteúdo da Mensagem. Porque é através dela que Deus quer salvar o mundo.
Não sejais como os Judeus que pedem sinais.

Mas é por esta Mensagem única e definitiva, que Deus divulgou à Sua serva - as palavras que saíram de sua boca, não são palavras humanas - mas pelo o que o Espírito lhe ensinou, chegou o momento de encher os corações humanos com a Minha Misericórdia, mas aqueles que estão encarregados da Mensagem têm de saber que são eles que Me impedem, pois eles deixam o mundo na ignorância.

Lembrai-vos, os dias serão mais curtos por causa dos eleitos, mas infelizes daqueles que não executam a Palavra de Deus."

Depois Jesus disse-me :

"Descalçai-vos, saídas da capela e ides até que os vossos pés pousem sobre a terra. Depois, voltai aqui." 

Eu fiz o que Jesus me pediu.

Quando me encontrei de novo de joelhos à Sua frente, Ele disse-me :

"Esta terra de Dozulé que Meu Pai benzeu e consagrou, não somos dignos de pousar o pé em cima. "

Depois, Jesus voltou a ter o Seu rosto brilhante de bondade e de doçura ; Ele sorriu e disse-me estas palavras que repeti em voz alta : 

"Eu Sou o Deus da Bondade e do Amor. A Minha Misericórdia não tem fim. Se hoje as Minhas palavras são cruéis, não é para vos condenar. Pelo contrário, Eu quero salvar o mundo com a Minha Mensagem." 

Depois Jesus desapareceu. 

Era sem dúvida a resposta de Monsenhor às duas Irmãs ; ao mesmo tempo, à mesma hora, ele lhes pedia sinais, Monsenhor pedia prudência e reflexão.
Jesus respondia a Dozulé, com tristeza.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

ELE ESTÁ ASSENTADO À DIREITA DE DEUS



Se você frequenta ou já frequentou alguma igreja cristã, é provável que tenha ouvido falar que Jesus está assentado à direita de Deus. Talvez você já tenha até colocado essa expressão em suas orações e, provavelmente, já cantou essa frase em alguma música.

Para alguns, pode ser que essa expressão seja apenas mais uma do vocabulário crentês, mas é muito mais do que isso.

Quando estava na terra como homem, Jesus declarou, perante o Sinédrio, que em breve Ele estaria assentado à direita de Deus. "Disse-lhes Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do Homem assentado à direita do Todo-poderoso e vindo sobre as nuvens do céu." (Mateus 26:64)

Mas a dúvida permanece, por que assentado?

No Antigo Testamento, cumprindo as leis dadas por Deus a Israel, o sumo sacerdote deveria oferecer sacrifícios por ele e pelo povo, porque ambos cometiam pecados. "E disse Moisés a Arão: Chega-te ao altar e faze a tua expiação de pecado e o teu holocausto; e faze expiação por ti e pelo povo; depois, faze a oferta do povo e faze expiação por ele, como ordenou o Senhor." (Lv 9:7).

Isso era feito continuamente. Uma vez por ano, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos, lugar em que estava a arca da aliança dentro do tabernáculo, e fazia expiação de pecados por ele e pelo povo de Israel, quando espargia sangue de touros e cabras sobre o propiciatório (peça de ouro sobre a arca da aliança) (Lv 16:2-16).

Propositalmente, não havia cadeira no Santo dos Santos, 

porque o sumo sacerdote não descansava de sua atividade, já que deveria repetir os mesmos sacrifícios ano após ano.

No entanto, já não precisamos mais de um sumo sacerdote que ofereça sacrifícios por si mesmo porque foi nos dado um Sumo Sacerdote que, mesmo sem pecar, ofereceu-se como sacrifício definitivo por todos nós. 

"E assim todo sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados; mas este (Jesus Cristo), havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus, daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés." (Hebreus 10:11-13).

Jesus está assentado à direita do Pai porque a obra Dele foi completa, então Ele pode descansar de sua obra, pois não precisa repeti-la nunca mais. Jesus foi o sacrifício perfeito oferecido como propiciação pelos nossos pecados e pelos de todo o mundo (1 Jo 2:2).

Não há pecado que não possa ser perdoado por Deus, se houver um arrependimento verdadeiro. Deus enviou Seu Filho para morrer em nosso lugar e perdoar todos os nossos pecados, "portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito." (Romanos 8:1).

Não aceite a acusação do inimigo em sua consciência, confesse seus erros, arrependa-se e aceite o perdão do seu Amigo, Mestre e Senhor Jesus.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

A PAZ DO SENHOR!



Você já deve ter percebido que muitos crentes se cumprimentam de uma maneira peculiar dizendo "a paz do Senhor, irmão". Em muitas situações, o cumprimento se reduz para "a paz, irmão".

Esse cumprimento é semelhante à forma como o apóstolo Paulo cumprimentava os irmãos no início e no fim de suas cartas. Por exemplo, em 2 Tessalonicenses 1:2, Paulo escreveu: "Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo, graça e paz a vós outros, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo."

Mas o que significa esse cumprimento? Precisamos entender o significado dessa expressão para não permitirmos que essas palavras sejam ditas apenas por causa do hábito, precisamos entendê-las, a fim de que possamos expressar por elas um sentimento verdadeiro.

No grego, a palavra paz é representada pelo termo "eirene". Esse termo tem vários significados, dentre eles o de unidade, tranquilidade e concordância, e corresponde ao termo hebraico "shalom", cujo sentido principal é totalidade.

No Novo Testamento, a palavra grega "eirene" é usada como referência a uma relação harmoniosa entre as pessoas (Romanos 14:19), à ordem estabelecida pelo governo no poder (Atos 24:3) e à reconciliação entre Deus e uma pessoa por meio da obra de salvação de Cristo (Efésios 2:17).

Em Colossenses 3:15, Paulo encoraja os cristãos a deixarem que a paz de Deus domine no coração deles. A palavra grega empregada para "domine" (do grego, brabeuo) significa agir como árbitro ou arbitrar. 

Portanto, a paz do Senhor deve agir como nosso árbitro quando a raiva, a inveja e outros sentimentos impetuosos surgem em nosso coração.

Sendo assim, quando algum sentimento ou pensamento passar por nós tentando tirar a nossa paz, devemos permitir que o árbitro apite e dê cartão vermelho alertando que aquele sentimento ou pensamento não pode agir em nós.

Quando desejamos a paz do Senhor para alguém que ainda não O conhece verdadeiramente, devemos expressar as palavras no sentido de desejar que essa pessoa reconheça a obra de Cristo na cruz e saiba que por aquele obra ela pode se reconciliar com Deus e ter uma vida plena de paz.

Quando desejamos a paz do Senhor para um irmão em Cristo, devemos expressar a afirmação de que esse irmão já está reconciliado com Deus, por isso pode ter a paz de Deus, que excede todo o entendimento (Filipenses 4:7).

Sempre que você desejar a paz do Senhor para alguém, faça-o com entendimento, lembrando-se de que por essas palavras você pode abençoar as pessoas, desejando que elas vivam na paz de Deus, que revela a verdadeira prosperidade.

Quando você sentir raiva, ódio, amargura ou qualquer sentimento que perturbe seus pensamentos e suas emoções, lembre-se de que você tem a paz do Senhor e por isso você pode viver em tranquilidade e prosperidade desfrutando da paz que o Senhor dá a você.

Então, a paz do Senhor, irmão!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

ABATIDOS, MAS NÃO DESTRUÍDOS...



Todos nós passamos por momentos difíceis, isso é inevitável porque estamos sendo aperfeiçoados em Cristo. Assim como nós, o apóstolo Paulo também passou momentos terríveis por causa de sua decisão de negar-se, tomar a sua cruz e seguir a Jesus.

O apóstolo escreveu: "Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um; três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; em viagens, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; em trabalhos e fadiga, em vigílias, muitas vezes, em fome e sede, em jejum, muitas vezes, em frio e nudez." (2 Coríntios 11:24-27)

Paulo tinha vários motivos para desanimar e desistir, mas prosseguia para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Filipenses 3:14).

Algumas vezes passamos por situações tão difíceis que não conseguimos enxergar soluções, todas as nossas energias são consumidas e sentimo-nos fracos demais para lutar. Nessas situações, ficamos desesperados e choramos como crianças incapazes de reagir.

São nessas situações em que precisamos nos lembrar da atitude que nosso irmão Paulo teve quando as enfrentou. O apóstolo disse: "Porque, quando estou fraco, então, sou forte." (2 Coríntios 12:10). O poder de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas e torna-nos fortes.


Não importa a grandeza do problema diante da soberania de Deus. Somos vasos de barro revelando o infinito poder do Oleiro. 

O apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu: "Temos, porém, esse tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos" (2 Co 4:7-10).

Nesses versículos, são apresentados alguns aspectos que diferenciam os que caminham com Cristo (O Caminho) e os que não caminham com Ele. Os que caminham com Cristo passam por necessidades e por situações extremamente difíceis, mas não perdem a esperança porque o Senhor nunca os abandona e Ele os faz mais que vencedores (Romanos 8:37). 

Com os versículos de 2 Coríntios 4:7-10, aprenda que:
Se você estiver atribulado, saiba que o Senhor não o deixará ficar angustiado. Talvez você se surpreenda com tragédias repentinas, mas o Senhor caminha com você e não o deixará desanimar. Se perseguirem você, não temas, Deus é a sua justiça e não o deixará desamparado. Se você chegar a se sentir abatido e derrotado sem chances de voltar a lutar, saiba que o Deus Todo-Poderoso não o deixará ser destruído e sempre estará pronto para levantá-lo.

Jesus disse: "no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo" (João 16:33). Nele podemos confiar!

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém