Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

ACREDITA EM CHUVA DE ROSAS? CONHEÇA A HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DE LIPA!

Nossa Senhora, Medianeira de Todas as Graças

Aparição de Nossa Senhora Medianeira das Filipinas (Lipa – Filipinas) (1948)

No dia 12 de setembro de 1948, por volta das dezessete horas, Teresita Castillo, noviça no Carmelo de Lipa (Filipinas), passeava pelos jardins do convento.

Subitamente, percebeu um arbusto, cujas folhas balançavam, e ouviu doce voz. “Não tenha medo, minha filha. Beije o chão. Você deverá fazer o que eu lhe disser, durante quinze dias consecutivos e deverá vir a este local para me visitar. Alimente-se com algumas ervas.”

Na segunda-feira, dia 13 de setembro de 1948, às dezessete horas, Teresita retornou àquele local e, ajoelhando-se, rezou a Ave Maria. As folhas do arbusto, novamente, fremiram. De repente, surgiu à sua frente uma “bela senhora”.

Ela sorria e tinha as mãos postas, em posição de oração, e um terço dourado na mão direita. Trajava um vestido branco e uma faixa cingia-lhe a cintura. Os pés, descalços, estavam pousados sobre uma nuvem, a 50 cm. do chão.

“Seja fiel, e venha aqui, mesmo se estiver chovendo” disse-lhe a senhora. Teresita perguntou: “Quem sois vós, bela senhora?”"Eu sou a sua Mãe, minha pequena.”- Respondeu Nossa Senhora.
No dia seguinte, 14 de setembro de 1948, a Virgem a aguardava no mesmo local, apresentando-se com os braços abertos.

Disse-lhe, então: “Desejo que este lugar seja abençoado amanhã mesmo.” – A que horas? – indagou Teresita. “Na hora que a sua diretora achar conveniente. Não se esqueça do que você deverá fazer nos próximos dias.” disse a Senhora. A Virgem Maria abençoou a religiosa e desapareceu.

No dia seguinte, às 15 horas, o bispo auxiliar de Lipa e o capelão do Carmelo abençoaram o espaço recomendado pela Mãe de Deus.
Teresita viu Nossa Senhora com os braços abertos, que lhe disse: “Beije a terra e alimente-se com um pouco de ervas. Pegue papel e lápis e escreva o que vou ditar. Meus filhos, peço-vos que acreditem em mim, e que guardem esta mensagem como um segredo entre vós.

Amai-vos uns aos outros, como verdadeiros irmãos. Vinde visitar-me com freqüência. Fazei deste sítio um local sagrado e respeitado. Colhei as pétalas das flores que derramarei. Elas serão, todas, abençoadas por mim.

Após esta aparição, uma chuva de pétalas de rosas foi constatada pelas pessoas presentes. Ao final da tarde, Nossa Senhora tornou a aparecer a Teresita, e disse-lhe:
“Desejo que você coloque a minha estátua neste jardim para fazer deste pequeno espaço um local de oração. Diga às outras irmãs que elas devem crer no que estou a dizer, para que não percam a graça que quero lhes dar. Eu abençoarei toda a comunidade, minha filha.”

Milagre das pétalas de rosas
Foi imediatamente após a segunda aparição, em 13 de setembro, que ocorreu um fenômeno notável. O dia estava claro, mas os ventos fustigavam as árvores e os arbustos na vizinhança.

Depois da aparição, pétalas de rosa começaram a cair de algum ponto do céu claro no quintal e em outras partes fora do convento. As pétalas de rosa flutuavam como se estivessem suspensas no vácuo, e o vento não as perturbava de modo algum.

“Só obedeciam ao vento depois que pousavam. Então eram tão profusas que criavam grandes redemoinhos, como se tivesse nevado.” Centenas de pessoas acorreram para apanha-las do chão e “a fragrância delas era extraordinária”.

É evidente que a irmã Teresita completou os 15 dias de visitas que a voz pediu. A certa altura, a Senhora identificou-se como “Maria, Medianeira de Todas as Graças” e pediu que construíssem um santuário dedicado a ela sob esse título, no lugar em que aparecera.

Mas os fenômenos espantosos estavam só começando. As pétalas de rosa caíram novamente em outubro. Em novembro, caíram em cinco dias consecutivos durante forte ventania.

12 de novembro de 1948: O que vos peço aqui é o mesmo que pedi em Fátima
No santuário de Lipa, nas Filipinas, houve uma manifestação da Virgem Maria, em 1948, acompanhada por intensa chuva de pétalas de rosa.
Às 17 horas da tarde do dia 12 de setembro de 1948, Irmã Teresita Castillo, noviça no Carmelo de Lipa, fazia sua lida nos jardins do Convento da comunidade carmelita, quando ouviu uma voz que a chamava, vinda de dentro de pequena nuvem branca entre raios coloridos. (…)

Teresita viu a Virgem Maria que lhe pediu que cada irmã do Convento lhe fosseconsagrada, segundo São Luís Maria Grignion de Montfort.

No domingo, 26 de setembro de 1948, Nossa Senhora repetiu o pedido que fizera (…) “Não se esqueça de consagrar-se a mim no dia 7 de outubro. (…) Eu sou Maria, Medianeira de todas as graças.”

No dia 3 de outubro, seguinte, uma “chuva de pétalas de rosa”, divinamente perfumadas, começou a cair em quantidade muito grande. Centenas de pessoas recolhiam as odorosas pétalas.
12 de novembro de 1948, sexta-feira.

Após a santa Missa, Teresita viu a Virgem Maria que lhe deixou esta mensagem: “Rezai muito, minhas filhas, por causa das perseguições. Rezai pelos sacerdotes. O que vos peço aqui é o mesmo que pedi em Fátima. Fazei penitência por aqueles que não creem. Esta é a minha última aparição neste lugar.”

Em 6 de dezembro de 1948, Monsenhor A. Verzosa, Bispo de Lipa, abençoou o local das aparições, nomeou uma comissão de inquérito e declarou que a Virgem Maria era a fonte da “chuva de pétalas de rosas”.

Caíam tranquilamente até tocarem o chão e, outra vez, uma multidão alvoroçada correu de um lado para o outro para apanhá-las do chão.

Dessa maneira, acumulou-se uma quantidade considerável de pétalas de rosas que, depois de secas,foram preservadas.

Naturalmente, as pétalas de rosas foram tidas em alta estima depois que correu a notícia da aparição. Registraram-se muitas curas quando fragmentos das pétalas eram misturados com água e ingeridos.

Milagre do Sol
No ano seguinte, em março de 1949, muitas pessoas de Lipa e Rosário alegaram ter visto a face da Mãe Santíssima que aparecia na superfície do sol. Em 23 de março, houve uma agitação repentina nas ruas de Lipa.
Ao olhar para cima, a cidade inteira viu a Mãe Santíssima de pé entre as nuvens. Ao redor de sua imagem havia auras e auroras, luzes coloridas que apareciam e desapareciam – luzes vermelhas, azuis, amarelas, verdes.

A imagem era evidentemente tridimensional, pois algumas pessoas que estavam em um lado da cidade relataram ter visto somente o perfil, enquanto quem estava no centro da cidade viu a imagem de frente.

A gigantesca aparição durou mais de duas horas, tempo suficiente para que mais testemunhas chegassem de Rosário, algumas das quais afirmaram ter conseguido ver a imagem a três ou quatro quilômetros de distância.

Foi construído um santuário no local das aparições e também uma capela em Lipa City, em honra de Nossa Senhora, Medianeira de Todas as Graças. Pétalas de rosas, encerradas em invólucros de plástico, foram enviadas a todas as partes do mundo.
 




































DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém