Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

terça-feira, 31 de março de 2015

O CONTROLE DA LÍNGUA E O DOMÍNIO DE SI MESMO

Tudo que Deus faz merece fé e tem um objetivo: ser graça para a vida do homem.

A língua foi criada por Deus para ser capaz de louvá-lo e glorificá-lo. Membro tão pequeno, mas que é capaz de destruir o homem e até uma nação. Quando mal usada pode ser maldição, entretanto é capaz também de ser bênção quando usada em para o bem do próximo.

O primeiro objetivo da nossa língua precisa ser a bênção para nós mesmos e nossos irmãos. Então nos perguntamos: será que da nossa boca não é capaz de sair louvor?

O louvor precisa ser a primeira palavra a sair de nossos lábios.

Porque temos mais motivos para bendizer e louvar o Senhor do que reclamar, murmurar e até atrair maldição sobre nossa vida “da mesma boca provêm bênção e maldição. Ora, tal não deve acontecer meus irmãos” (Cf. Tg 3, 10).

CONFIRA QUAL É O MILAGRE QUE PERMITIRÁ CANONIZAÇÃO DOS PAIS DE SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS

Louis-ZelieMartinDominioPublico_Wikipedia_180315Na última sexta-feira (20/03/15), o site ACI/EWTN Noticias informou que segundo a Santa Sé, o Papa Francisco autorizou que Congregação para as Causas dos Santos promulgue vários decretos, entre eles o que reconhece o milagre que elevará aos altares os pais de Santa Teresinha do Menino Jesus, Louis Martin e Maria Zelie Guérin, cuja intercessão permitiu a cura de uma bebê espanhola.

O milagre que permitirá a canonização de Louis Martin (nascido em Bordeaux, França, em 22 de agosto de 1823 e falecido em Arnières em 29 de julho de 1894) e de Maria Zelie Guérin (nascida em Saint-Denis-Sarthon em 23 de dezembro de 1831 e falecida em Alençon em 28 de agosto de 1877) tem como protagonista a Carmen, uma menina que nasceu em Valência (Espanha), no dia da Festa da Santa Teresa de Ávila, quatro dias depois da beatificação do casal na França.

MARIA É A RAINHA DOS MÁRTIRES…

Se Maria Santíssima soube cantar, e com seu cântico inspirado,

Encher de tons alegres as naves do templo imenso deste mundo, não foi porque lhe tivesse sido poupado o sofrimento.

Não; depois de Nosso Senhor Jesus Cristo, foi Ela que do sofrimento recebeu maior quinhão. De modo que a Igreja lhe chama em sua linguagem exata “Rainha dos Mártires”. E com quanta razão! – Quem ama quer dar provas de seu amor. E quanto maior for o amor, maior será a prova.

Por isso afirmou Nosso Senhor Jesus Cristo que não há maior caridade do que dar a vida por quem se ama… As almas mesquinhas não amam. Porque amar é dar uma parcela de si mesmo. Ou dar-se todo inteiro. E disso elas são incapazes.

As almas grandes, porém, amam. Porque sentem necessidade de se sacrificar. Dividem-se. Dão-se aos pedaços. E, sendo intenso o amor, é completo o holocausto.

É, assim, a história do martírio. A história de Cristo, o mártir divino. A história de Maria Santíssima, Rainha dos Mártires, cuja vida é um sacrifício perene, marcado pelos sete grandes sacrifícios que fizeram, por assim dizer, Maria ser martirizada sete vezes.

AS DORES DE NOSSA SENHORA–PERDA E O REENCONTRO DO MENINO JESUS

Terceira Ferida – Perda e o reencontro do Menino Jesus

Os três dias de ausência do Divino Menino foram a terceira ferida de Maria.

Um dos gumes da Espada feriu a alma de Jesus, quando Ele se escondia de Sua Mãe e de Seu pai adotivo para Lhes lembrar, como Ele disse, que se devia ocupar das coisas de Seu Pai.

Mas se é certo que o Céu também pode jogar às escondidas, o outro gume da espada era, para Maria, a dor de ter perdido Seu Filho e procura-lo.

Era Seu – e por isso que Ela O procurava. Ele ocupava-Se da Redenção, e é por isso que Ele A deixava, e ia ao Templo. Não ia nisso apenas uma perda física, mas também uma provação espiritual.

03 CONSELHOS DO PAPA FRANCISCO PARA AQUELES QUE BUSCAM O ROSTO DE DEUS

Papa-Francisco_-Angelus-2014O site ACI/EWTN Noticias informou (22/03/15) que depois da visita de um dia ao Santuário da Pompeia e à cidade de Nápoles, o Papa Francisco retomou a sua agenda habitual e apareceu ao meio-dia deste domingo pela janela do Apartamento Pontifício para a oração do Ângelus, no quinto Domingo da Quaresma.

Apesar da chuva em Roma, milhares de pessoas foram até a Praça São Pedro para escutar o Santo Padre.

O Papa ofereceu três conselhos para aqueles que “querem ver Jesus” e a todos os que “estão buscando o rosto de Deus”. Também para aqueles que “receberam uma catequese quando pequeno e depois não aprofundaram mais, talvez tenham perdido a fé; tantos que ainda não conheceram Jesus pessoalmente…; a todas essas pessoas podemos oferecer três coisas: o Evangelho; o crucifixo e o testemunho da nossa fé, pobre, mas sincera”.

“No Evangelho podemos encontrar Jesus, escutá-lo, conhecê-lo. O crucifixo é sinal do amor de Jesus que se entregou por nós. E, depois, uma fé que se traduz em simples gestos de caridade fraterna”.

SEMANA SANTA: Símbolos e significados-Parte I

Conheça melhor o significado de cada dia da semana mais importante do ano


A Igreja propõe aos cristãos os sagrados mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição do Filho de Deus, tornado Homem, para, no martírio da Cruz e na vitória sobre a morte, oferecer a todos os homens a graça da salvação.

Domingo de Ramos
O Domingo de Ramos dá início à Semana Santa e lembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, aclamado pelos judeus.A Igreja recorda os louvores da multidão cobrindo os caminhos para a passagem de Jesus,com ramos e matos proclamando: “Hosana ao Filho de Davi. Bendito o que vem em nome do Senhor”. (Lc 19, 38; Mt 21, 9). Com esse gesto, portando ramos durante a procissão, os cristãos de hoje manifestam sua fé em Jesus como Rei e Senhor.

A MORTE DE SÃO JOSÉ

Gregorio Vivanco Lopes

São José chegara ao fim de seus dias.

Ninguém como ele, entre tantos varões veneráveis que o precederam na santidade, fora incumbido de missão tão alta. Ele era o guarda e protetor do Filho de Deus feito homem e de sua Mãe santíssima.

Deus Pai o escolhera pessoalmente para esse mister, elevado entre todos.

E São José cumprira sua missão com tanta perfeição, tanta dignidade, tanta humildade junto a seus inefáveis protegidos, tanta força e astúcia contra os inimigos de Jesus, insuflados por toda parte pelo demônio, que esteve inteiramente à altura dos desígnios divinos.

DEUS TEM DIREITOS SOBRE MIM? TEM SIM!

Os direitos do Criador.

Nós fomos criados por Deus: nosso corpo nos foi dado pelos nossos pais mas a nossa alma foi criada por Deus, diretamente para nós.

E mesmo o nosso corpo, em última análise, vem de Deus, porque foi Deus que criou nossos primeiros pais. De modo que eu, em corpo e alma, fui criado por Deus. Quer dizer que, sem Deus, eu não podia existir.

Além de me criar, Deus me conserva. Se Deus não me conservasse na existência, eu deixaria de existir, e seria reduzido ao nada.

segunda-feira, 30 de março de 2015

UMA VIDA DE ORAÇÃO SEM INTERRUPÇÕES…

Aprenda a rezar com a Virgem Maria:

O sacerdote reza e reza muito.

Principalmente antes e depois de oferecer o santo sacrifício. Maria Santíssima não podia agir de outro modo.

E como toda sua vida foi um sacrifício, uma Missa perene, todo dia recomeçada e recomeçada com novo fervor, também toda sua vida foi uma oração perene.

No Templo era sua vida: a oração que a conservava em íntimo comércio com a Divindade. No lar, todo o tempo livre de suas ocupações, era consagrado a este santo exercício. Foi em oração que o enviado de Deus a encontrou quando lhe trouxe do Céu a grande mensagem.

FUJA DA VAIDADE!

"Ad maiorem Dei gloriam" - Para a maior Glória de Deus

Entra hoje seriamente em ti mesmo e vê com que intenções fazes as tuas obras.

Se as faze maquinalmente e sem intenção alguma, nem boa nem má, ser-te-ão inúteis
para o Céu.

Se as fazes com intenção de agradar aos homens e por vaidade, por boas que em si  sejam, tais obras tornam-se más e dignas de castigo.

Se pelo contrário em todas as tuas obras só em Deus pões a mira, se tão somente procuras a glória e o cumprimento da vontade de Deus, és feliz: porque então tu adquires mérito e tesouros para a eternidade.

Foge da vaidade; “guardai-vos, não façais as vossas obras diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles: de outro modo não teríeis a recompensa da mão de vosso Pai que está nos Céus”.

06 METAS PESSOAIS PARA ESTA SEMANA SANTA

A Quaresma e a Semana Santa são caminhos de crescimento espiritual para ratificar, diante de nós mesmos e dos outros, que Deus passou pelas nossas vidas para fazer de nós pessoas melhores, e por isso nos comprometemos a ser testemunhas dessa conversão. Este é realmente o sentido da Semana Santa: que cada um seja uma vivência de fé à luz de Cristo.
E para que esta mudança seja verdadeira, o Senhor nos convida a deixar morrer em nós tudo aquilo que nos afasta dele e dos outros. Esta é também uma boa oportunidade para exercitar o autocontrole em aspectos que nos custam mais.
As seguintes dicas podem ser um maravilhoso plano de crescimento pessoal, pois partem de aspectos nos quais costumamos falhar:
1. Não farei o que não gosto que façam comigo. Mais do que um propósito, esta pode ser uma lei de vida. É a melhor maneira de acabar com o círculo vicioso que conduz a estados negativos.

AS DORES DE NOSSA SENHORA–FUGA PARA O EGITO

A Segunda ferida – Fuga para o Egito
A Santíssima Virgem recebeu a segunda ferida quando teve de partilhar das dores de todas as pessoas “deslocadas” no mundo, de todos os exilados, dos quais Cristo foi o primeiro.

O ditador Herodes, temendo que Aquele cuja coroa era de ouro lhe tirasse a sua pobre coroa de metal dourado, mandou procurar o Menino Jesus apenas com dois anos, para o mandar matar.

Duas espadas são agora brandidas: uma por Herodes, que quer matar o Príncipe da Paz, de modo a obter uma falsa paz pelo reinado da força;

A outra por Aquele que é a Própria Espada e que quereria ver o Êxodo levar, pelo contrário, da Terra onde vai refugia-se com sua Mãe, o povo, cujos exercícios Ele outrora dirigiu.

QUANDO TERMINA A QUARESMA? O QUE É TRÍDUO PASCAL?

An eucharistic celebration in Lent - CIRIC

A Quaresma, caminho rumo à Pascoa da Ressurreição, começa na Quarta-Feira de Cinzas e termina na Quinta-Feira Santa, com a chamada “hora nona” da Liturgia das Horas.
Ou seja, dura até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive (carta apostólica Mysterii Paschalis, 28). O documento utiliza o termo “exclusive”, não “inclusive”. Então, a Quaresma não inclui a Missa da Ceia do Senhor.
Com esta missa, à tarde, começa o Tríduo Pascal, que é o coração do ano litúrgico. Não podemos esquecer que o costume judaico-cristão considera o início do dia desde a sua véspera; por este motivo, a Sexta-Feira Santa começa no final da Quinta-Feira Santa.
Na Missa da Ceia do Senhor, Ele antecipa sua paixão; por isso, na missa, se faz o memorial da morte e ressurreição de Jesus.

SEMANA SANTA: ACOMPANHE A PAIXÃO DE CRISTO

A Via Sacra ‒ também conhecida como Via Crucis, Estações da Cruz ou Via Dolorosa ‒ é uma devoção que consiste numa peregrinação feita em oração e ajudada por uma série de quadros ou imagens que representam cenas da Paixão de Cristo.
A Via Sacra mais conhecida hoje é a rezada no Coliseu de Roma, na Sexta-Feira santa, com a participação do próprio Papa.
As imagens representando as cenas da Paixão podem ser de pedra, madeira ou metal, pinturas ou gravuras.
Elas estão dispostas a intervalos nas paredes ou nas colunas da igreja.
Mas, às vezes podem se encontrar ao ar livre, especialmente nas estradas que conduzem a uma igreja ou santuário.

domingo, 29 de março de 2015

A PARÁBOLA DO JOIO E A CONDUTA DE DEUS PARA COM OS PECADORES

Colligite primum zizania, et alligate ea in fasciculos ad comburendum — “Colhei primeiro o joio, e atai-o em feixes para o queimar” (Matth. 13, 30).

Sumário. O joio que cresce no meio do bom trigo é figura dos pecadores, que pela benignidade divina vivem juntamente com os justos no campo da Igreja Católica. Mais ai daqueles, se continuarem obstinados no pecado e deixarem passar o tempo de misericórdia! Chegará o dia da colheita, isso é, do juízo, e então os anjos separarão os maus dos bons, para levarem a estes ao paraíso e lançarem aqueles no fogo do inferno, onde serão atormentados por toda a eternidade.

I. “O reino dos céus”, diz Jesus Cristo no Evangelho deste dia, “é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo. Mas, quando dormiam os homens, veio o seu inimigo e sobressemeou o joio no meio do trigo, e foi-se. Tendo, porém, crescido a erva e dado fruto, então apareceu também o joio. E chegando-se os servos do pai de família, disseram-lhe: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde, pois, lhe veio o joio? Disse-lhes ele: Um homem inimigo fez isso. E os servos disseram-lhe: Queres que vamos e o apanhemos? Ele disse: Não! Não seja que apanhando o joio arranqueis juntamente com ele o trigo. Deixai crescer um e outro até a ceifa, e no tempo direi aos ceifeiros: Apanhai primeiro o joio, e ataio em molhos para o fogo; mas o trigo recolhei-o no meu celeiro.”

COROA DAS SETE DORES DE NOSSA SENHORA

A quaresma, sobretudo na Semana Santa, é uma época oportuna para  acompanharmos as dores de Nossa Senhora. Convidamos você para estarmos ao lado de Virgem Dolorosa em sete das dores que ela teve.  As dores d'Ela foram muitas, imensas...

Aqui estão episódios tirados dos Santos Evangelhos. Eles formam o caminho de dores da Filha amorosa de Deus Pai sofrendo em sua alma padecimentos semelhantes aos da Paixão de seu Divino Filho.

Nada desse mundo serve de comparação para as dores que Ela sofreu junto a Jesus. Nenhuma criatura viveu com tanto amor essas dores. Também, só Ela pode ser chamada de corredentora!  Só Ela pode ser chamada de Onipotência Suplicante!

Unamos nossas dores imperfeitas aos sofrimentos d'Ela.  Considerando os padecimentos da Mãe Dolorosa, encontraremos ânimo para suportarmos as dificuldades de nosso dia a dia, teremos força para subirmos ao alto de nosso próprio Calvário.

AS DORES DE NOSSA SENHORA-PROFECIA DE SIMIÃO

Apresentação do Menino Jesus
“Oh Santa Mãe, fixai as chagas do Crucificado fortemente em meu coração;
de Vosso Filho ferido que por mim quis sofrer, partilhai comigo as dores.”

A Primeira ferida
A ferida inicial foi a profecia de Simeão. O Divino Menino, com a idade de quarenta dias, foi levado ao Templo; mal Simeão teve em seus braços a Luz do Mundo, logo de seus lábios saiu o canto do cisne: está pronto a morrer, porque viu o Salvador. Depois de ter anunciado que esse menino será objeto de contradição, disse a Maria:
A Tua alma será trespassada por uma espada de dor.”

Notai que Simeão não disse que uma espada lhe trespassaria o corpo. A lança do centurião poderia trespassar o Corpo de Cristo; o Seu Corpo poderia ter sido ferido ao ponto de os seus ossos se poderem contar, mas o Corpo de Maria será poupado.

DOMINGO DE RAMOS

O Domingo de Ramos, com hosanas, saudações e louvores, prefigura a vitória de
Cristo sobre a  morte e o pecado. É o portal de entrada para a Paixão de Cristo: a Semana Santa  inicia-se com ele. Que lições ele nos traz?
Que frutos e graças dele podemos tirar?

O Domingo de Ramos é a comemoração litúrgica que recorda a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém onde Ele iria celebrar a Páscoa judaica com seus discípulos.

Ele é o portal de entrada da Semana Santa. É no Domingo de Ramos que se inicia a Semana da Paixão. É o dia em que a Igreja lembra a história e a cronologia desses acontecimentos para dele tirarmos uma lição.

Um Rei entra na cidade montando um jumento

Já desde a entrada da cidade, os filhos dos hebreus portavam ramos de oliveiras e alegres acenavam com eles, estendiam mantos no chão para Jesus passar sobre eles. Jesus entrou na cidade como Rei!

Até parece que era um desejo d'Ele que fosse assim, pois, a cena em que tudo transcorre reproduz a profecia de Zacarias: o rei dos judeus virá. Exulta de alegria, filha de Sião, solta gritos de júbilo, filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei, justo e vitorioso; ele é simples e vem montado num jumento, no potro de uma jumenta.(Zc 9,9)

Embora Jesus montasse um simples jumento, o cortejo caminhava, alegre e digno. Na expectativa de estar ali o Messias prometido, Jerusalém transformou-se, era uma cidade em clima de festa.

DOMINGO DE RAMOS

A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, porque celebra a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da humildade – e aclamado pelo povo simples, que O aplaudia como “Aquele que vem em nome do Senhor”. Esse povo tinha visto Jesus ressuscitar Lázaro de Betânia havia poucos dias e estava maravilhado. Ele tinha a certeza de que este era o Messias anunciado pelos profetas; mas esse mesmo povo tinha se enganado no tipo de Messias que Cristo era. Pensavam que fosse um Messias político, libertador social que fosse arrancar Israel das garras de Roma e devolver-lhe o apogeu dos tempos de Salomão.

Para deixar claro a este povo que Ele não era um Messias temporal e político, um libertador efêmero, mas o grande Libertador do pecado, a raiz de todos os males, então, o Senhor entra na grande cidade, a Jerusalém dos patriarcas e dos reis sagrados, montado em um jumentinho; expressão da pequenez terrena. Ele não é um Rei deste mundo! Dessa forma, o Domingo de Ramos dá o início à Semana Santa, que mistura os gritos de hosanas com os clamores da Paixão de Cristo. O povo acolheu Jesus abanando seus ramos de oliveiras e palmeiras.

A MAIOR E MAIS EXCELSA ARMA DO CATÓLICO

O Santo Rosário é certamente uma das práticas de piedade com que mais louvor se presta à Santíssima Virgem, reunindo as principais orações da Igreja.

“O Rosário, a prática de piedade mariana mais universal, suave e completa, compõe-se das principais orações da Igreja.

O Padre Nosso, a oração social por excelência, que nos foi ensinada pelo divino Mestre.

A Ave-Maria, constituída pelas palavras do Anjo quando Lhe anunciou a Encarnação do Verbo em seu casto seio (Ave, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres);

SEMANA SANTA

A Semana Santa é uma tradição religiosa católica que celebra a Paixão, a Morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Ela se inicia no Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e termina com a ressurreição de Jesus, que ocorre no domingo de Páscoa.

Os dias da Semana Santa

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos abre solenemente a Semana Santa, com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém.

Jesus é recebido em Jerusalém como um rei, mas os mesmos que o receberam com festa o condenaram à morte. Jesus é recebido com ramos de palmeiras. Nesse dia, são comuns procissões em que os fiéis levam consigo ramos de oliveira ou palmeira, o que originou o nome da celebração. Segundo os evangelhos, Jesus foi para Jerusalém para celebrar a Páscoa Judaica com os discípulos e entrou na cidade como um rei, mas sentado num jumentinho - o símbolo da humildade - e foi aclamado pela população como messias, o rei de Israel. A multidão o aclamava: "Hosana ao Filho de Davi!" Isto aconteceu alguns dias antes da sua Paixão, Morte e Ressurreição. A Páscoa Cristã celebra então a Ressurreição de Jesus Cristo.

Fé...

Para seguir,

acordar todas as manhãs

certa de que o Sol está lá

por mim...

para compreender

que nem tudo é como desejo

para aquele momento,

tudo tem o tempo certo,

tudo está nas Mãos de Deus.

Sirlei L. Passolongo

Fonte: Love  of  Flowers

sábado, 28 de março de 2015

PROTEGEI-NOS COM O ESCAPULÁRIO

Nas incertezas sois conselho prudente, nas adversidades,
perene e inesgotável consolação. Forte armadura dos
guerreiros! Aos que partem para a luta protegei
com o escapulário. (Do hino “Rosa Carmeli”)

“Nossa Senhora do Carmo” - Paróquia de Santa
Maria Madalena, Lima

Fonte: Arautos do Evangelho

ORAÇÃO PARA PARECER COM JESUS

A poderosa oração que as Missionárias da Caridade da Madre Teresa de Calcutá rezam depois da missa de cada dia

Ó Jesus, ajuda-me a espalhar o teu perfume aonde quer que vá.
Inunda a minha alma com o teu espírito e vida.
Penetra-me e possui o meu ser; que toda a minha vida seja uma irradiação da tua.
Ilumina através de mim, e permanece tão dentro de mim, que toda pessoa com quem eu entre em contato, possa sentir a tua presença em minha alma.
Permite que não vejam a mim, mas somente a Ti, Jesus!
Fica comigo, e começarei a resplandecer como Tu, a brilhar tanto, que possa ser luz para os outros.
A luz, Jesus, virá toda de Ti, nada dela será minha; serás Tu quem resplandecerá sobre os outros através de mim. Brilhando sobre os que me rodeiam, permite-me louvar-te como te agrada.
Permite-me pregar-te sem pregar, não com palavras, mas por meio do meu exemplo,
da força de atração, da influência harmônica de tudo o que eu fizer da inefável plenitude do amor que existe por Ti em meu coração.
Amém.


(Oração que as Missionárias da Caridade da Madre Teresa de Calcutá rezam depois da missa de cada dia)

Fonte: Oleada Joven

sexta-feira, 27 de março de 2015

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA–25/020153

Medjugorje – Mensagem a Marija Pavlovic – 25/03/2015

Medjugorje

“Queridos filhos!

Também hoje o Altíssimo me permite estar com vocês e conduzi-los no caminho da conversão. Muitos corações se fecharam à graça e tornaram-se surdos ao meu chamado. Vocês, filhinhos, rezem e lutem contra a tentação e todos os planos malignos que o demônio lhes oferece através da modernidade. Sejam fortes na oração e, com a cruz em suas mãos, rezem para que o mal não possa usá-los e não possa vencer em vocês. Eu estou com vocês e rezo por vocês.

Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

Fonte: Salve Maria Imaculada!

ORIGEM DO ROSÁRIO

No ano de 1214 - segundo narra o Bem-aventurado Alain de la Roche, em seu famoso livro intitulado De dignitate Psalterii - vendo São Domingos que os crimes dos homens criavam obstáculos à conversão dos albigenses, entrou num bosque de Toulouse e nele passou três dias e três noites em contínua oração e penitência, não cessando de gemer, de chorar e de macerar o seu corpo com disciplinas para acalmar a cólera de Deus até cair meio morto. Nesse momento, a Santíssima Virgem, acompanhada de três princesas do Céu, lhe apareceu e disse:
- "Sabes tu, meu querido Domingos, de que arma se serviu a Santíssima Trindade para reformar o mundo?"
- Ó Senhora! respondeu ele, Vós o sabeis melhor que eu, porque depois de vosso Filho, Jesus Cristo, fostes o principal instrumento de nossa Salvação.
Ela acrescentou:  - "Sabei que a peça principal da bateria foi a saudação angélica, que é o fundamento do Novo Testamento; e portanto, se queres ganhar para Deus esses corações endurecidos, reza meu saltério".

TUDO TEM SEU TEMPO!

relogio-nas-floresA divina Providência nos prepara de tal forma os dias e horas e acontecimentos de nossa vida, que tudo vem a seu tempo, já marcado nos desígnios eternos.E estejamos bem certos disso – para nosso bem ou em mira do nosso bem eterno.

Se soubermos aproveitar as ocasiões, se não abusarmos de nossa liberdade, podemos ganhar, a cada instante, ricos tesouros de graças e méritos para o Céu.

A doença, como a saúde, vem a seu tempo. Há tempo de gozar e tempo de sofrer, tempo de rir e tempo de chorar. Veio à doença? Resignemo-nos. Agora ,Nosso Senhor me quer sofrendo com Ele na cruz. Quisera trabalhar, realizar tantos projetos para a glória de Deus e o bem das almas! Por que me crucifica Deus em um leito, justamente agora, quando ia realizar meus projetos? – Assim dizem muitos, desolados. E se queixam e quase blasfemam da Divina Providência! Que insensatez! Deus não precisa de nós! Qualquer instrumento Lhe serve para realizar os seus desígnios e salvar as almas. Não sejamos tão presunçosos. Resignemo-nos.

quinta-feira, 26 de março de 2015

5 MANEIRAS DE FAZER ALGUÉM SE SENTIR ESPECIAL

Quer demonstrar seu carinho por alguém de maneira especial? Escolha uma das seguintes práticas, garanto que você não irá se arrepender!

Portrait of a thinking woman looking up © Ilolab / Shutterstock

O desejo de se sentir apreciado é universal e os meios de demostrar este sentimento estão disponíveis para todos. Existe alguém a quem você gostaria de agradar? Alguém que você quer bem? Escolha uma das seguintes práticas.

Garanto que você não irá se arrepender:
1- Dê pequenos presentes especiais. Quer se trate de uma barra de chocolate que você sabe que o outro gosta ou um livro de bolso que você encontrou em uma venda de garagem, o que vale é o significado da atitude.
2- Seja carinhoso. Nada íntimo; apenas um cumprimento com um abraço entusiasmado de prazer; um toque casual no ombro quando você cruzar com ele; um aperto amigável no braço quando vocês estiverem caminhando, etc.
Muitos estudos têm demostrado o poder do toque para melhorar o humor e o senso de conexão das pessoas; descobriram que até mesmo o toque mais fugaz dos dedos, quando um bibliotecário devolve o cartão de um leitor, faz com que o cliente se lembre da visita à biblioteca como uma experiência mais agradável (mesmo que nem imagine o porquê).

quarta-feira, 25 de março de 2015

NADA ACONTECE POR ACASO!

O que não mata, engorda! Esse trocadilho continua sendo uma grande verdade, sabia? Tudo o que acontece ou aconteceu com você até agora, só foi para ter fortalecer.
Hoje você é uma pessoa muito mais preparada, mais forte, mais linda... mais gente! Parabéns por ter chegado até aqui! Valeu ter passado por tudo o que passou, não valeu?

Por isso, queira aprender sempre. Deseje crescer sempre, tá? E viva intensamente tudo o que estiver por vir, especialmente aqueles desafios que julga não ser capaz de enfrentar sozinho. Agarre o touro à unha. Nunca fuja dos compromissos! A vida judia mas também ensina!
Não importa como sejam estranhas, difíceis ou doloridas as experiências impostas a você. Tudo tem um um bom propósito, uma boa intenção, um ensinamento, uma lição. É melhor e mais inteligente pensar assim do que ficar lamentando, tá? Procure entender qual é o propósito daquilo que está acontecendo.

O QUE JESUS QUIS DIZER COM A EXPRESSÃO FELIZES OS POBRES DE ESPÍRITO?

Devemos aprender a valorizar tudo o que Jesus tem a nos oferecer

Quando somos pobres tudo o que recebemos, recebemos com alegria, pois sempre nos será útil. A pobreza nos ensina a valorizarmos muito mais aquilo que carregamos em nossos corações do que aquilo que temos de material. Nos ensina a olharmos para o próximo e vermos nele os nossos sofrimentos e nos ajuda a sermos mais compassivos, pois sentimos em nossa pele o que sente nosso irmão pobre.

Aprendemos a viver com pouco e isso nos basta.
Quando Jesus nos diz que o Reino dos Céus é dos pobres de espírito Ele quer que vivamos esta pobreza acima descrita em nosso espírito. Devemos receber com alegria tudo o que vem de Deus, pois tudo nos é útil, inclusive o sofrimento. Não é que devamos desejar o sofrimento, mas ele vem e é importante para o nosso crescimento espiritual, suportar o sofrimento com paciência e alegria é sinal de que nossa fé amadureceu. Faz-nos fortes e nos permitirá, ao final, participarmos com Cristo de sua Glória.

OS MILAGRES EUCARÍSTICOS MAIS CONHECIDOS

lanciano-s.francesco-miracolo eucaristico-15.8.6 - 231 – Lanciano – Itália – aprox. ano 700

Este milagre aconteceu no Mosteiro de S. Legoziano, dos monges de S. Basílio. Foi submetido à análise científica dos Drs. Odoardo Linoli, Chefe de Serviço dos Hospitais Reunidos de Aresto e livre docente de anatomia e histologia patológica e de química e microscopia clínica; Dr. Ruggero Bertelli, prof. Emérito de anatomia humana normal na universidade de Sena. Resultados: Relatório de 4 de março de 1971:

a – A carne é verdadeira carne.

b – O sangue é verdadeiro sangue.

c- A carne é do tecido muscular do coração (miocárdio, endocárdio, nervo vago).

d – A carne e o sangue são do mesmo tipo AB e pertencem à espécie humana. Obs: é o mesmo tipo de sangue encontrado no Sudário de Turim.

e – Trata-se de carne e sangue de uma pessoa viva, pois que esse sangue é o mesmo que tivesse sido retirado, naquele mesmo dia de um ser vivo.

f – No sangue foram encontrados, além das proteínas normais, os seguintes minerais: cloretos, fósforos, magnésio, potássio, sódio  e cálcio.

g – A conservação da Carne e do Sangue, deixados em estado natural por 12 séculos e expostos à ação de agentes atmosféricos e biológicos, permanece um fenômeno extraordinário.

NOSSA ATITUDE ANTE A PRESENÇA EUCARÍSTICA DE JESUS

972173_509038742483498_304392541_nA experiência prova que frequentemente a esquecemos.

A presença eucarística não exerce em nossas vidas o poder de atração que deveria originar; não é o ímã que deveria atrair nossos corações e uni-los indissoluvelmente à pessoa de Cristo Jesus. O comportamento de muitos cristãos aí está para provar que não nos guia aqui uma visão pessimista das coisas, mas o reconhecimento de dolorosa constatação. “Vinde a mim todos os que estais afadigados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11,28). Os termos de que se serve Jesus são prenhes de significação. “Vinde” exprime um convite instante e alegre; os “afadigados” são os que trabalham duramente e sentem fraquejarem-lhes as forças; os “sobrecarregados” evocam esses animais de carga que carregamos até não suportarem mais. O que equivale a dizer: “Quando não puderdes mais, vinde. Não busqueis as consolações humanas frequentemente insípidas e inoperantes; não disperseis as forças que vos restam em confidências sem fim, em justificações que só acabam por ainda mais vos azedar, revolvendo lembranças amargas, reabrindo feridas que não chegam a cicatrizar-se. Vinde então a mim; tenho o que é preciso para vos tranquilizar. Tende a coragem de tomar minhas palavras ao pé da letra”. Quantos cristãos têm a lucidez de enveredar por esse caminho, austero, mas o único vivificante, do recurso a Cristo? São pouco numerosos; pois, para eles, o que chamam “sustento”, “reconforto”, limita-se ao humano necessariamente frágil e limitado. Mas para as almas de fé, é este o incomparável benefício da presença eucarística.

DEUS E A LIBERDADE HUMANA

Deus não ofusca e nem desrespeita a nossa liberdade, de modo que quem o quiser seguir não o faça por conveniência, mas por convicção

O Catecismo da Igreja começa dizendo que “Deus, infinitamente Perfeito e Bem- aventurado em sim mesmo, em um desígnio de pura bondade, criou livremente o homem para fazê-lo participar de sua vida bem aventurada” (§1). Bem-aventurança quer dizer felicidade. Deus nos criou para sermos felizes “forever”, para sempre. O Catecismo da minha Primeira Comunhão dizia: “Deus nos criou para o amar, louvar e servir nesta vida, e gozar com Ele para sempre na outra”.

Ai está  o sentido da vida para o cristão. Ele foi criado por Deus, para Deus, para participar da felicidade perfeita e infinita de Deus. Para isso, Deus nos fez “à sua imagem e semelhança”, dotado de inteligência, vontade, consciência, memória, vontade, etc; porque, sem esses atributos o homem não seria “capaz de Deus”, isto é, de saber que Ele existe e que se revelou a nós. Seríamos como os animais irracionais, criados para nos servir.

DOMINGO SEM MISSA, SEMANA SEM GRAÇA!

O Domingo é o Dia do Senhor – “Dominus Dei”- é Dele. Deus nos dá seis dias para trabalhar, e quer que um seja consagrado a Ele e ao nosso descanso. Temos esse direito. Não é abençoado quem não respeita isso, pois desobedece a Deus. O segundo Mandamento manda “Guardar o domingo e dias Santos”. Esse “guardar” quer dizer, dedicar a Deus. Nada de trabalhar e de fazer negócios neste dia, quando se pode deixar para outro dia.

Se fizermos isso teremos a Graça e a bênção de Deus para toda a semana que se inicia. O Salmista diz:

“É inútil levantar-vos antes da aurora, e atrasar até alta noite vosso descanso, para comer o pão de um duro trabalho, pois Deus o dá aos seus amados até durante o sono” (126,2). Até durante o sono!

O QUE É O PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO?

Algumas pessoas nos perguntam o que é este pecado.

Antes de tudo é preciso entender que não é um pecado como os demais; isto é, um ato: roubar, matar, prostituir, adulterar, corromper, mentir, etc.

Trata-se de uma ofensa grave ao próprio Deus na Pessoa do Espírito Santo. De que forma?

No §1864 o Catecismo da Igreja explica:

“Aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não terá remissão para sempre. Pelo contrário, é culpado de um pecado eterno” (Mc 3,29). A misericórdia de Deus não tem limites, mas quem se recusa deliberadamente a acolher a misericórdia de Deus pelo arrependimento, rejeita o perdão de seus pecados e a salvação oferecida pelo Espírito Santo. Semelhante endurecimento pode levar à impenitência final e à perdição eterna”.

ANUNCIAÇÃO DO SENHOR

Deus que, no decorrer dos séculos, tinha encarregado os profetas de transmitir aos homens a Sua palavra, ao chegar a plenitude dos tempos, determina enviar-lhes o Seu próprio Filho, o Seu Verbo, a Palavra feita Carne. Contudo, o Pai das misericórdias quis que a Encarnação fosse precedida da aceitação por parte daquela que Ele predestinara para Mãe, para que, «assim como uma mulher contribuiu para a morte, também outra mulher contribuísse para a vida « (Lumen Gentium, 56). No momento da Anunciação, através do Anjo Gabriel, Deus expõe a Maria os Seus desígnios. E Maria, livre, consciente e generosamente, aceita a vontade do Senhor a seu respeito, realizando-se assim o mistério da Incarnação do Verbo. Nesse momento, com efeito, a segunda Pessoa da Santíssima Trindade começa a Sua existência humana. O filho de Deus faz-Se Filho do Homem. O Deus Altíssimo torna-Se o «Deus connosco». Ao celebrar este mistério, precisamente nove meses antes do Natal, a Solenidade da Anunciação orienta-nos já para o Nascimento de Cristo. No entanto, a Incarnação está intimamente unida à Redenção. Por isso, as Leituras (especialmente a segunda) introduzem-nos já no Mistério da Páscoa. Essencialmente festa do Senhor, a Anunciação não pode deixar de ser, ao mesmo tempo, ao mesmo tempo, uma festa perfeitamente mariana. Na verdade, foi pelo sim de Maria que a Incarnação se realização, a nova Aliança se estabeleceu e a Redenção do mundo pecador ficou assegurada.

Fonte: Evangelho Quotidiano

terça-feira, 24 de março de 2015

A ORIGEM DA QUARESMA

A Quaresma foi inspirada numa grande catequese que a Igreja primitiva realizava

Dentre todas as solenidades cristãs, o primeiro lugar é ocupado pelo mistério pascal, porque devemos nos preparar para vivê-lo convenientemente. Por isso, foi instituída a Quaresma, um tempo de quarenta dias para chegarmos dignamente à celebração do Tríduo Pascal.

A origem da quaresma

A Quaresma, como prática obrigatória, foi instituída no século IV, mas, desde sempre, os cristãos se preparavam para a Páscoa com oração intensa, jejum e penitência. O número de quarenta dias tem um significado simbólico-bíblico: quarenta são os dias do dilúvio, da permanência de Moisés no Monte Sinai, das tentações de Jesus. Guiados por esse tempo e pelas práticas – como que guiados por uma bússola –, buscamos os tesouros da fé para crescer no seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

“Agora, diz o Senhor, voltai para mim com todo o vosso coração, com jejuns, lágrimas e gemidos; rasgai o coração e não as vestes; e voltai para o Senhor, vosso Deus; ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo” (Cf. Joel 12, 12-13).

CHAMA DE VIGILÂNCIA E ORAÇÃO

Na escuridão da noite, a chama da lamparina do Santíssimo bruxuleia vigilante como se esforçando por manter seu fulgor em meio às trevas que a rodeiam.

Cortejo, cânticos, incenso... Termina uma cerimônia litúrgica. Os fiéis se retiram pervadidos de seriedade e alegria, como inebriados pelas graças que acabam de receber. Aos poucos o recinto sagrado se esvazia, as luzes se apagam e os homens cedem lugar aos Anjos. Agora, não mais as vozes, mas o silêncio fala. Em profunda solidão permanece ali, feito Hóstia, aquele mesmo Jesus que ensinava as multidões e curava os doentes, a quem obedeciam os ventos e astempestades e cujo Coração não é senão uma fornalha ardente de caridade. Em sua companhia, apenas uma tênue luz permanece vigilante, numa espécie de oração contínua junto ao sacrário: a lamparina do Santíssimo Sacramento.

Na escuridão da noite, sua discreta e elegante chama bruxuleia em contínua vigilância, como se esforçando por manter seu fulgor em meio às trevas que a rodeiam. Às vezes, estala uma labareda, iluminando por um instante todo o ambiente; mais tarde, seu brilho diminui de tal maneira que parece estar a ponto de extinguir-se... Não obstante este aparente desfalecimento, ela volta a flamejar com uma intensidade ainda maior!

Este belo e simbólico objeto, que tantas vezes passa despercebido aos nossos olhos ao entrarmos numa igreja, representa bem as flutuações de nossa vida espiritual. Quando batizados, passamos a ser portadores da luz da graça santificante, que vem acompanhada das virtudes e dos dons.

Nas consolações, uma labareda de entusiasmo resplandece em nossa alma e ela parece tocar os Céus. Entretanto, este estado de espírito não costuma ser o habitual. Pelo contrário, com frequência vemo-nos imersos em tentações que nos convidam ao pecado. No meio delas, julgamos que o fogo se extinguirá, ou nos assustamos ao ver as figuras sombrias geradas pelo seu fraco bruxulear. Cabe-nos, então, fazer todo o esforço possível para manter a chama acesa, à espera do momento em que volte a cintilar com intenso fulgor.

Já ouviu esse ditado? “QUEM NADA ESPERA, NADA OBTÉM…”

Feliz o homem que espera em Deus, diz o Espírito Santo. A falta de esperança produz a falta de virtude.

Retende ainda este grande princípio: quem nada espera, nada obtém; quem espera pouco, obtém pouco; quem espera tudo, obtém tudo.

A misericórdia de Deus é infinitamente maior do que todos os pecados do mundo. Não devemos, portanto, deter-nos considerando na nossa miséria; mas lançar-nos sempre no seio da divina misericórdia.

Por isso São Tomás de Villa-Nova vos pergunta: “Que temeis? O juiz que devia condenar-vos é Jesus Cristo, que morreu na cruz para não vos condenar”.

Os nossos pecados e as nossas misérias devem causar-nos desgosto; mas não espantar-nos, nem fazer-nos perder a coragem.

“ FÁTIMA DO ORIENTE ”-Parte IV


Novos prantos da imagem
Após as mensagens de Nossa Senhora, a luz ofuscante que cercava a estátua sumiu.
Em 4 de janeiro de 1975, para o espanto da comunidade e do padre Yasuda, a estátua da Virgem começou a chorar e assim fez três vezes naquele dia. Também foram testemunhas dessa lacrimação, além das irmãs, o bispo Ito e certo número de pessoas que participavam com as freiras de um retiro de Ano Novo.
As lágrimas coletadas na borda interior dos olhos desciam pelas bochechas, as coletadas na borda da borda do vestido perto da garganta, desciam pelas dobras da túnica e caiam sobre o mundo sob os pés de Nossa Senhora.

O Pe. Yasuda registrou em seu livro The Tears and Message of Mary (As lágrimas e a Mensagem de Maria), que a estátua:
“… ficou completamente seca durante anos, desde que foi feita e, havia pouco, algumas rachaduras começaram a aparecer. Já é milagroso que a água flua de tal material, mas é ainda mais prodigioso que um líquido levemente salgado, com as características da verdadeira lágrima humana possa ter escorrido precisamente a partir dos olhos.

ORAÇÃO DA ALMA DESAMPARADA

Ó Jesus desolado e ao mesmo tempo refúgio das almas desoladas, Vosso amor ensina-me que é de Vossos abandonos que devo haurir toda a força de que necessito para suportar os meus. Estou persuadida de que o abandono mais temível em que eu possa cair seria não participar do Vosso. Mas, como Vós me destes a vida com a Vossa morte, e me livrastes, por Vossos sofrimentos, daqueles que me eram devidos, também merecestes, pelo Vosso desamparo, que o Pai celeste não me desamparasse, e que nunca estivesse mais próximo de mim, por Sua misericórdia, do que quando estou mais unida (a Vós) pela desolação.

Ó Jesus, luz da minha alma, iluminai os meus olhos interiores no tempo da tribulação; e já que me é útil sofrer, não leveis em conta meus temores nem minha fraqueza.

Eu Vos conjuro, ó meu Deus, por Vossos desamparos, não que não me aflijais, mas que não me abandoneis na aflição, que me ensineis a procurar-Vos nela como o meu único consolador, que sustenteis nela a minha Fé, que nela fortifiqueis minha esperança, que purifiqueis nela o meu amor; concedei- me a graça de reconhecer nela a Vossa mão, e de não desejar nela outro consolador a não ser Vós.

Humilhai-me então quanto Vos aprouver, e consolai-me somente a fim de que eu possa sofrer e perseverar até a morte no sofrimento. Já que as graças que Vos peço são fruto de Vossos desamparos, fazei que sua virtude se manifeste na minha fraqueza, e glorificai-Vos na minha miséria, ó meu Jesus, único refúgio da minha alma.

Ó Mãe Santíssima do meu Jesus, que vistes e sentistes a extrema desolação do Vosso querido Filho, assisti-me no tempo da minha.

E vós, santos do Paraíso, que passastes por esta provação, tende compaixão daqueles que sofrem, e obtende-me a graça de ser fiel até a morte.

Por: Santa Bernadette Soubirous

(Extraída do livro Bernadette Soubirous, do Pe. André Ravier. São Paulo: Loyola, 1985, p. 81-82) -(Revista Arautos do Evangelho, Março/2010, n. 99, p. 45)

Fonte: Arautos do Evangelho

segunda-feira, 23 de março de 2015

A PRIMEIRA VIA-SACRA DA HISTÓRIA

Maria na Paixão de Jesus, segundo as visões da Beata Ana Catarina Emmerich

Antes mesmo de a Paixão se completar, Maria Santíssima percorreu os locais onde Jesus teve algum sofrimento especial, recolhendo, como se fossem pedras preciosas, os inesgotáveis méritos d’Ele.

Durante todo o tempo em que os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo, junto com a turbamulta atiçada por eles, bramiam perante o Pretório de Pilatos, exigindo a libertação de Barrabás e a crucifixão de Jesus, onde Se encontrava sua Mãe Santíssima?

A esta pergunta, os Evangelistas não dão resposta, e as almas devotas de Maria, ao meditar sobre a Paixão do Divino Redentor, sentem a necessidade de preencher esse vácuo. A Bem-aventurada Ana Catarina Emmerich — religiosa agostiniana alemã, falecida em 1824 e beatificada por São João Paulo II em outubro de 2004 — satisfaz esse legítimo anseio com suas famosas visões sobre a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Delas extraímos, com as necessárias adaptações, o relato a seguir.1

“ FÁTIMA DO ORIENTE ”–Parte III

Conheça as aparições de Nossa Senhora em Akita, no Japão

Continuação do post: “Fátima do Oriente” - Parte II

A última mensagem
No dia 13 de outubro de 1973, aniversário do Milagre do Sol em Fátima, a Irmã Inês ouviu mais uma vez uma belíssima voz falando pela estátua:
“Como eu lhe disse, se os homens não se arrependerem e melhorarem, o Pai irá infligir uma terrível punição a toda a humanidade. Será uma punição maior do que o dilúvio, tal como nunca se viu antes.

Fogo irá cair do céu e vai eliminar uma grande parte da humanidade; os bons assim como os maus, sem poupar nem sacerdotes nem fiéis. Os sobreviventes irão ver-se tão desolados que irão invejar os mortos.

“As únicas armas que irão restar para vocês serão o Rosário e o Sinal deixado pelo Meu Filho. Recitem todos os dias as orações do Rosário.

O LIVRO ESCONDIDO PELO DEMÔNIO

O Tratado da Verdadeira Devoção, grande legado de São Luís Maria para a Igreja.

O “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem” é uma obra de São Luís Maria Grignion de Montfort (☆1673 – ✝1716), escrita por ele pouco antes de sua morte.

O livro nos fala da devoção a Nossa Senhora e da necessidade da consagração a Ela. Além disso, o Tratado nos dá um método simples e eficaz de consagração, de nos entregar inteiramente a Maria.

O QUE SÃO AS CHAGAS DE CRISTO PARA NÓS?

As Chagas de Jesus Cristo são aquelas benditas fontes preditas por Isaías,

Das quais podemos tirar todas as graças, se as pedimos com fé: Haurietis aquas in Gaudio de fontibus Salvatoris – “Tirareis com alegria águas da fonte do Salvador”.

São em primeiro lugar fontes de misericórdia. Jesus Cristo quis que lhes fossem transpassadas as mãos, os pés e o lado sacrossanto, afim de aplacar por nós a divina justiça, e ao mesmo tempo abrir-nos um asilo seguro, o qual nos pudéssemos subtrair às setas da ira de Deus.

Por isso, o Senhor mesmo nos anima, dizendo no Cântico dos Cânticos: Vem, pomba minha, nas aberturas da pedra; isto é, na interpretação de São Pedro Damião: vem dentro das minhas chagas, onde acharás todo o bem para sua alma.

ONDE HÁ AMOR… HÁ SOFRIMENTO!

O Amor de Deus Entrega Seu Filho pela Nossa Salvação

Desde pequeninos, nos foi ensinado que o sofrimento é um impedimento para a felicidade. Essa ideia que está tão impregnada na nossa cultura, nos diz que quanto menos nós sofrermos, mais felizes seremos.

Nos escritos dos Santos encontramos realidades totalmente diferentes, precisamente é o sofrimento que nos fortalece, nos humilha, e forja-nos santos.

Nosso Senhor disse a Santa Faustina: “se os anjos fossem capazes de inveja, eles nos invejariam por duas coisas: uma delas é o recebimento da Sagrada Comunhão, e a outra é sofrimento”.

 

De acordo com os Santos, quando buscamos negar as nossas vontades e oferecer sofrimentos de amor a Nosso Senhor, fazemos descer do céu mais graça do que qualquer outra ação que possamos fazer. Na verdade, eles nos ensinam que o sofrimento tem mérito tão grande que é maior do que as obras externas como a pregação, escritos ou até mesmo milagres.

O momento decisivo da nossa redenção não foi quando Nosso Senhor curou os enfermos ou pregou nas sinagogas. Foi quando o Homem-Deus foi pregado a uma cruz e derramou seu sangue por amor à humanidade.

Este é o fim último do sofrimento: a salvação da humanidade.

Santa Gemma Galgani, cartas Jesus disse estas palavras: “Minha filha, eu preciso de vítimas e fortes vítimas, que por seus sofrimentos, tribulações e dificuldades, façam reparações para os pecadores e por sua ingratidão.

Padre Pio, Segredos de uma Alma, p.47Jesus me disse: ‘Quantas vezes você me abandonou, meu filho, se eu não lhe tivesse crucificado. Debaixo da cruz, se aprende o amor, e eu não dou este dom para todos, mas apenas para aquelas almas que são muito preciosas para mim’”.

Fonte: http://www.religious-vocation.com/redemptive_suffering.html#.VQrDTtLF_sw

Fonte: Associação Devotos de Fátima

ORAÇÃO A SÃO JOSÉ

Uma das orações mais antigas (e mais incríveis…) de São José!

Esta é, talvez, uma das orações mais antigas
do mundo…

Uma oração a São José foi encontrada no ano 50 d.C. e em 1505 foi enviada pelo Papa Júlio II ao Imperador da Alemanha antes de uma batalha.

É dito que quem fizer esta oração, ou a ouça, ou a guarde consigo, não morrerá subitamente, nem se afogará, nem morrerá em incêndio, nenhum veneno lhe fará efeito, e nem cairá nas mãos dos inimigos ou morrerá em batalha.

Neste dia tão especial de São José, não poderíamos deixar de rezá-la, não é?

Oração muito antiga a São José:

Ó São José, cuja proteção é tão grande, tão forte, tão imediata diante do trono de Deus, coloco em vossas mãos todos os meus interesse e desejos.

Ó São José, auxiliai-me com vossa poderosa intercessão, e obtende para mim todas as bênçãos espirituais, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor, para que, tendo-me comprometido aqui, sob seu poder celestial, eu possa oferecer minhas graças e homenagens ao mais amável dos pais.

Ó São José, jamais me canso de contemplar a vós e a Jesus a dormir em vossos braços; não me atrevo a me aproximar enquanto Ele repousa junto do vosso coração.

Abraçai-O em meu nome e beijai-O ao meu último suspiro. São José, Patrono das almas perdidas – rogai por mim. Amém.

 

Fonte: http://www.aascj.org.br/

domingo, 22 de março de 2015

POR QUE SOMOS TENTADOS?

meditandoDe onde vem a tentação? Qual seu objetivo?

Jesus foi tentado pelo demônio; e Ele não tinha o pecado original; então, mesmo Ele e a Virgem Maria podiam ser tentados como Adão e Eva também foram, antes do pecado original. Quem foi criado livre, à imagem e semelhança de Deus, pode ser tentado, não só pelo demônio – o principal tentador – mas também pelo mau uso da liberdade e demais faculdades da alma, como aconteceu com os anjos no céu. Eles não foram tentados por alguém, mas caíram pelo uso mal da liberdade, não querendo servir a Deus, querendo ser “como Deus”. Foi o pecado de soberba, nascido dentro deles mesmos.

Sabemos que o pecado original desorganizou a nossa natureza e ela ficou sujeita à concupiscência; isto é, a atração para o mal, sobretudo para a soberba e orgulho, ganância e ambição, luxúria e adultério. Nossas faculdades inferiores já não obedecem docilmente às inferiores; e por isso há um combate entre o bem e o mal em nossos membros. Por isso, ao invés do homem usar as criaturas para chegar a Deus, ele muitas vezes se torna escravo delas. Elas exercem um fascínio sobre nós, e é ai que a tentação nos desvia de Deus. Nenhum de nós, enquanto estamos nesta vida, somos livres da tentação, por termos nascidos com inclinação ao pecado.

sábado, 21 de março de 2015

ORAÇÃO AO DIVINO ESPÍRITO SANTO

Santo Agostinho

Divino Amor, ó vínculo sagrado que unis o Pai e o Filho, Espírito onipotente, fiel consolador dos aflitos, penetrai nos abismosprofundos de meu coração e fazei aí brilhar vossa resplandecente luz. Derramai vosso doce orvalho sobre esta terra deserta, a fim de fazer cessar sua longa aridez. Enviai os dardos celestes de vosso amor até o santuário de minha alma, de modo que nela penetrando acendam chamas ardentes que consumam todas as minhas fraquezas, minhas negligências e meus langores.

Vinde, vinde doce Consolador das almas desoladas, refúgio no perigo e protetor na aflição desamparada.

Vinde, Vós que lavais as almas de suas sordícies e que curais suas chagas.

Vinde, força dos fracos, apoio daqueles que caem.

Vinde, doutor dos humildes e vencedor dos orgulhosos.

Vinde, pai dos órfãos, esperança dos pobres, tesouro dos que estão na indigência.

Vinde, estrela dos navegantes, porto seguro dos náufragos.

Vinde, força dos vivos e salvação dos moribundos.

Vinde, ó Espírito Santo, vinde e tende piedade de mim. Tornai minha alma simples, dócil e fiel, e condescendei com minha fraqueza. Condescendei com tanta bondade, que minha pequenez encontre graça diante de vossa grandeza infinita, minha impotência diante de vossa força, minhas ofensas diante da multidão de vossas misericórdias. Amém.

(Santo Agostinho) (Revista Arautos do Evangelho, Ag/2004, n. 32, p. 2)

Fonte: Arautos do Evangelho

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém