Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

COMO VIVER A “ CORREÇÃO FRATERNA? “

Imagem relacionadaVamos encontrar belas respostas a essa pergunta em dois santos que amaram, desejaram para si e praticaram a correção evangélica.

São Josemaria Escrivá aconselhava:

– <<Quando é preciso corrigir, deve-se atuar com clareza e amabilidade, sem excluir um sorriso nos lábios, se for oportuno. Nunca – ou muito raras vezes – aos berros (Sulco, n. 823).

– <<Quando tiveres de corrigir, faze-o com caridade, no momento oportuno, sem humilhar… e com vontade de aprender e de melhorares tu mesmo naquilo que corriges>> (Forja, n. 455).

Como é importante o “momento oportuno”! Nem na hora – quando a coisa está quente -, nem atrasando a correção para um “depois” que não chega nunca.

– a delicadeza – como sempre lembrava esse santo – pede corrigir sempre a sós (cg. Mt 18,15), nunca em público; e fazê-lo num lugar isolado e discreto, no momento psicológico que se veja melhor. Neste sentido, São Josemaria aconselhava <<Não repreendas quando sentes a indignação pela falta cometida. – Espera pelo dia seguinte, ou mais tempo ainda. – E depois, tranquilo e com a intenção purificada, não deixes de repreender>> (Caminho, n. 10).

– Outro texto, dirigido aos pastores da Igreja, mas aplicável a todos, completa os anteriores: <<Governar, muitas vezes, consiste em saber “ir puxando” pelas pessoas, com paciência e carinho>> (Sulco, n. 405). São Josemaria sempre aconselhava a não se afobar depois de uma correção querendo ver logo os “resultados”, mas a ter paciência, dar tempo ao tempo e continuar ajudando pouco a pouco com carinho.

– Tanto valor dava à prática evangélica da correção fraterna, que escrevia: <<O exercício da correção fraterna é a melhor maneira de ajudar, depois da oração do bom exemplo>> (Forja, n. 641).

São João Bosco:

O grande educador que, com a graça divina, soube tirar santidade do barro, aconselhava assim a seus discípulos, com palavras aplicáveis sobretudo à correção das crianças:

<<Quantas vezes, meus filhinhos, no longo curso da minha vida, tive que me persuadir desta grande verdade: é mais fácil encolerizar-se do que aguentar; ameaçar a criança do que persuadi-la; direi mesmo, mais cômodo para nossa impaciência e soberba impor castigos aos obstinados do que corrigi-los, tolerando-os com firmeza e suavidade […]

>>É muito difícil, ao punir, manter o domínio sobre si, mas tão necessário para que não surja a dúvida de agirmos por autoritarismo ou exaltado nervosismo […]

>>Não haja agitação na mente, nem desprezo no olhar, nem injúria na boca, mas misericórdia no momento presente, esperança do futuro, como convém a pais que de verdade se empenham em corrigir e emendar. É melhor nas situações gravíssimas rogar, súplice e humildemente a Deus, do que fazer correr um rio de palavras que ofendem os ouvintes, sem nenhum proveito para os culpados.>> (Epistolário, IV, 201-203).

Retirado do livro: Tornar a Vida Amável, Francisco Faus

Fonte: Editora Cléofas

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém